Guarulhos-Noticias/Gng Guarulhos-Noticias/Gng Gru Guarulhos Home GnG Gru Guarulhos Os micreiros que ensaiaram um locaute nesta segunda-feira (8) reclamam não apenas do subsídio atrasado.

Os micreiros que ensaiaram um locaute nesta segunda-feira (8) reclamam não apenas do subsídio atrasado.

Atualizado 09/04/2013 as 11:22

Os micreiros que ensaiaram um locaute nesta segunda-feira (8) reclamam não apenas do subsídio atrasado. Eles se irritaram também com a notícia de que a Secretaria de Transportes e Trânsito  teria autorizado o funcionamento de 87 ônibus sem licitação no sistema de transporte público municipal. Outro motivo seria a demora na conclusão dos prometidos corredores de ônibus. E, por fim, haveria a  “solidariedade” aos perueiros sem trabalho. A pauta foi ampla o suficiente para que Cicero Mossoró, presidente do SindLotação e suplente de vereador do PSDB se sentisse liberado a assumir a paralisação como sendo de iniciativa do sindicato. A Prefeitura negou que a contratação dos 87 onibus dependa de licitação. Também negou atraso nos pagamentos.

Piscou

Atílio Pereira piscou. Depois da paralisação dos micreiros de manhã, ele recebeu uma comissão de motoristas à tarde.

‘Inconsistência’

Segundo a Prefeitura, não há atraso na remuneração dos micreiros, e sim uma “inconsistência” nos números de bilhetes entre agosto e dezembro de 2012.

Milhões

Já Cícero Mossoró alega que a “dívida” da Prefeitura chegaria a “R$ 10  milhões”.

Calma

A paralisação não chegou a atrapalhar gravemente os usuários. A Prefeitura colocou ônibus extras. Na tarde desta segunda, havia poucas filas nos pontos.

Dissonância

A Prefeitura sustenta que os micreiros só não saíram das garagens por pressão dos perueiros. O SindiLotação nega.

Vale tudo

A TV Guarulhos inaugurou nesta segunda um programa de debate do tipo mesa redonda de futebol,mas só para MMA.

Pauta

A pauta da sessão da Câmara de Guarulhos desta terça prevê 96 itens, dos quais só 36 são pedidos de informação.

Acesso

Uma pesquisa da USP apontou os aeroportos de  Guarulhos e de Brasília como os piores do País no quesito acessibilidade para portadores de deficiência. O de Congonhas foi considerado o melhor.

Frase

“Ainda há uma precariedade grande neles”, Lígia Gesteira Coelho, pesquisadora da USP, que estudou as condições de acessibilidade dos aeroportos brasileiros.

font dg

Facebook Plugins