Guarulhos-Noticias/Gng Guarulhos-Noticias/Gng Gru Guarulhos Home GnG Gru Guarulhos Brasileiros dão mais atenção à web do que à TV, diz pesquisa

Brasileiros dão mais atenção à web do que à TV, diz pesquisa

ATUALIZADA 10/04/2013 AS:2136

Uma pesquisa do IPSOS apontou que os brasileiros como os que mais assistem TV e navegam na internet ao mesmo tempo, entre um grupo de países latino-americanos, mais Espanha e hispânicos nos Estados Unidos. No total, 64% da população do País realiza o chamado consumo simultâneo, percentual acima da média de 60% dos demais pesquisados.

Os espanhóis são os que mais se distraem com a web enquanto estão vendo TV: 57% dos entrevistados afirmou que presta mais atenção à internet do que ao televisor. A média dos países ficou acima de 50%, com outros 40% afirmando que divide igualmente a atenção entre as telas. Menos de 10% disseram dar mais atenção à TV do que ao computador, laptop, tablet ou smartphone.Entre Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru, Espanha e hispânicos nos Estados Unidos, o Brasil é o país com menor acesso à internet via smartphone durante o consumo de TV: apenas 3% – no Chile, o percentual chega a 16%. Via tablet, quase todos os países ficam na faixa entre 1% e 2%, destacando-se apenas os Estados Unidos, com 6% e a Espanha.

Os tablets são o item mais desejado para compra nos próximos 12 meses entre os brasileiros: 48% dos entrevistados manifestaram a vontade. O smartphone vem logo atrás, com 45%, seguido do laptop, 42% e da smarTV, 37%. Na Colômbia, 45% querem o smartphone, mesmo percentual do México para o desejo por um tablet. Os hispano-americanos são os que mais têm intenção de comprar smartphones, 49%, e os laptops são mais interessantes (44%) do que os tablets (41%). As smarTVs ficam em último, com 31%.

Dispositivos
O Brasil ficou em último lugar entre os que usam smartphones para navegar na internet, com 78%. O México fica na liderança com 89%. Em média, 80% a 90% dos entrevistados afirmou que se conecta usando o celular. E-mail e redes sociais são as principais informações acessadas – 73% no Chile e 68% no Peru, ilustra o relatório da pesquisa.Nos tablets a média cai para 10% a 20%, o que torna os números apenas indicativos. O consumo de e-mail (60% em média), redes sociais (57% no Brasil) e serviços de busca (entre 56% e 33%) se mantêm do smartphone para o tablet, mas no dispositivo com tela maior o consumo de vídeos sobre para 40%, contra 20% no celular.
Uso da web
Os brasileiros lideram, no grupo pesquisado, no consumo diário de notícias: 75% contra 51% dos EUA, na lanterna. A web é a primeira fonte de informação para 70% dos entrevistados, índice que chegou a 76% no País, batendo Chile (75%) e Peru (74%). No consumo de notícias de entretenimento (65%) e de finanças e economia (47%), os brasileiros também chegam em primeiro lugar.

O e-mail continua sendo a atividade que 80% a 90% dos internautas nas faixas etárias pesquisadas, acima de 16 anos, faz ao menos uma vez por dia. O acesso a redes sociais – com Espanha em último a 50% e o Brasil em primeiro a 72% – e uso de serviços de busca também estão entre as principais atividades online.

saiba mais Foto: Kim Hong-Ji / Reuters
Os tablets mini: compare modelos disponíveis no mercado
A evolução dos tablets: de 1968 à popularização dos anos 2010
​Ao lado dos Estados Unidos, o Brasil ainda é o país em as pessoas mais dizem preferir fazer compras online do que pessoalmente (35%), seguidos pelo Chile (25%). Em termos de efetivamente usar a internet para transações – compras, alugueis de filmes, busca de imóveis -, os EUA batem o Brasil com o dobro da atividade, e os chilenos não ficam muito longe do País.

Os itens mais comprados online pelos brasileiros são produtos de informática (45%), seguidos de celulares, tablets e smartphones (42%). Eletroeletrônicos somam 40% e eletrodomésticos outros 39%. Livros (34%) e Automóveis (27%) completam a lista. E mesmo quem não compra, diz que prefere pesquisar na internet sobre os produtos primeiro. Os eletrodomésticos e eletroeletrônicos são os que mais atraem interesse, com informática e telefonia celular na sequência.

TAGS: