Procurador pede para PF ouvir de novo Valério em ação sobre Lula

    0
    557
    16/04/2013 – 03h00 atualizado 16/04/2013 as 07:50

    Procurador pede para PF ouvir de novo Valério em ação sobre Lula

     O operador fala O procurador da República Francisco Guilherme Bastos pediu, em 3 de abril, que a delegada da Polícia Federal responsável pelo inquérito instaurado para investigar eventual elo de Lula com o mensalão ouça de novo Marcos Valério. Nas palavras de advogados, o publicitário vai “esmiuçar” os sete itens do depoimento dado em setembro. O pivô do escândalo disse a interlocutores que pretende detalhar os fatos que compilou num documento e que envolveriam o ex-presidente.

    Barrados Na semana passada, advogados do ex-presidente tentaram obter cópia do inquérito com a delegada Andréa Pinho, em Brasília, mas ela negou acesso.

    Telegrama Aécio Neves faltou à solenidade em que Lula recebeu ontem o título de cidadão mineiro. O senador tucano enviou mensagem alegando compromissos previamente agendados e cumprimentou o ex-presidente.

    Psicografia Na solenidade, petistas lembraram José Alencar em tempos de tensão pré-Copom. “Ele faz falta. Se estivesse aqui estaria xingando essa campanha pelo aumento dos juros”, disse o deputado Rogério Correia.

    Reação 1 De volta da Europa, Marina Silva comanda a partir de hoje maratona contra o projeto que restringe o acesso de novas siglas –como sua Rede– a fundo partidário e tempo de TV. Deve ir ao Congresso para conversas com líderes partidários.

    Reação 2 Na internet, marineiros tratarão a manobra como golpe e responsabilizarão a base governista pela ofensiva contra a candidatura presidencial da ex-ministra do Meio Ambiente.

    Cicerone Depois de convidar Eduardo Campos (PSB) para seu tradicional cozido em Pernambuco, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) será anfitrião de jantar do governador pernambucano com dez senadores de quatro partidos hoje, em Brasília.

    Linha dura 1 Pesquisas encomendas pelo Bandeirantes estimulam Geraldo Alckmin a seguir adiante na proposta de mudar o ECA, aumentando o rigor com menores infratores. De olho nas sondagens, que atestam respaldo popular à medida, o tucano insistirá no projeto.

    Linha dura 2 Em 2004, Alckmin já havia levado à Câmara texto semelhante, elaborado pelo então secretário de Justiça, Alexandre de Moraes. Depois de acenos favoráveis dos deputados na ocasião, a iniciativa naufragou. De novo, as chances de sucesso são consideradas reduzidas pelos parlamentares.

    Bipolar Cotado para o STF, Luiz Fachin aceitou convite do governador Beto Richa (PSDB) para integrar a Comissão da Verdade paranaense. Além do tucano, interlocutores do Judiciário afirmam que o jurista tem apoio da ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) para a vaga de Carlos Ayres Britto.

    Visita Joaquim Barbosa irá nesta sexta-feira ao Rio Grande do Norte para discutir com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) o sistema carcerário no Estado. A conversa será fruto do segundo mutirão realizado pelo Conselho Nacional de Justiça previsto para terminar em maio.

    Baldeação Escanteado pelo governo paulista após a investigação da licitação da Linha 5-Lilás, Sérgio Avelleda assumirá a presidência do Metrô do Rio de Janeiro.

    Reverência Fernando Haddad prometeu ontem à ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) implantar em São Paulo “sítios de memória”, espaços de homenagem aos que lutaram na ditadura. O petista recebeu em seu gabinete familiares de desaparecidos políticos.

    *

    TIROTEIO

    Não compartilhamos da visão do Aécio de que ser oposição é tirar férias. Trabalhamos muito tanto no governo quanto na oposição.

    DO MINISTRO PAULO BERNARDO (COMUNICAÇÕES), sobre o pré-candidato do PSDB à Presidência ter dito que está na hora de a oposição ”dar férias” ao PT.

    *

    CONTRAPONTO

    Esqueceram de mim

    O governador Sérgio Cabral ficou ilhado na Associação Comercial do Rio, na semana passada, depois que o prefeito Eduardo Paes usou o único elevador para descer. Os repórteres aproveitaram para questioná-lo sobre irregularidades na licitação do Maracanã e a disputa eleitoral.

    Cabral pediu ajuda a um segurança da entidade.

    –Cada um aqui tem uma pauta. Mas, além da pauta do editor que pensa que manda neles, chegam com uma novidade –ironizou o governador, que é jornalista.

    Salvo pelo elevador, que finalmente voltou ao 14º andar, deixou o local sem responder às perguntas.

    Facebook Plugins

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.