Guarulhos-Noticias/Gng Guarulhos-Noticias/Gng Gru Guarulhos Home GnG Gru Guarulhos Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Dizem que a propaganda é a alma do negócio. Mas, no contexto de hoje, com o consumidor muito mais atento e exigente, a melhor propaganda é sem dúvida uma boa imagem da empresa junto aos seus clientes.

Especialistas em marketing constatam: o cliente satisfeito pode ajudar muito na construção de uma boa imagem da empresa. E, do outro lado da balança, o cliente insatisfeito pode causar um enorme estrago nessa imagem.

E, como as redes sociais concentram um número cada vez maior de pessoas, nada mais lógico do que as empresas buscarem uma comunicação mais próxima com os consumidores através desses canais.

Algumas preferem criar vários perfis nas redes sociais, mas outras acreditam em um só perfil como o melhor meio de chegar até o cliente.

No caso do Grupo Pão de Açúcar, a gerente do Núcleo Digital, Andrea Dietrich, explica que o número de perfis utilizados está ligado ao objetivo da empresa.

“Dependendo da marca e dependendo também da estratégia que a gente adota. Na verdade, em quase todas, a gente utiliza um único canal, porque aí a gente concentra as informações para o nosso consumidor. Mas em outros casos, como, por exemplo, no Ponto Frio, ele tem um perfil de SAC também no Twitter, para também separar as reclamações, ou o atendimento ao consumidor, do perfil oficial da marca. Mas, na maioria delas, como Taeq, Pão de Açúcar, o próprio Extra, a gente concentra em um único perfil.”

Mas o grupo Pão de Açúcar não é a regra. Grande parte das empresas que estão nas redes sociais são de pequeno e médio porte, pela rapidez do retorno na comunicação com o cliente e até mesmo pela falta de recursos para investir na propaganda tradicional, nos meios de comunicação como rádio e TV.

Como resultado, as pequenas e médias empresas vão ganhando projeção junto ao público e ocupam cada vez mais espaço no mercado.

Foi o que aconteceu com a CPJex, empresa de consultoria em recursos humanos sediada em Teresina, no Piauí. O proprietário do negócio, professor Jefferson Xavier, explica por que recorreu às redes sociais como ferramenta de marketing.

“Você tem a interatividade do público; no momento que você põe alguma frase, um vídeo, alguma coisa relacionada à sua empresa, uma promoção, então isso é muito mais rápido. Então isso é mais do que simplesmente uma tendência. Já é uma utilização que deve ser feita por pequenas, médias e grandes empresas.”

A divulgação da CPJex por meio das redes sociais começou em fevereiro deste ano, mas, segundo Xavier, os resultados já apareceram.

“O número de pessoas procurando foi bem maior, o interesse das pessoas em pesquisar um pouco mais sobre a empresa e sobre o trabalho também cresceu, até porque, nas redes sociais, são colocadas as palavras tags, ou palavras-chave, e essas palavras-chave vão para os sites de busca. E hoje, uma empresa que tem o seu nome num site de busca, facilita muito mais o seu trabalho, o seu conhecimento perante o público.”

Se o cliente gosta de um atendimento personalizado quando vai a uma loja ou restaurante, ele quer essa mesma aproximação no relacionamento pela internet.

É por isso que, na avaliação do profissional de marketing Reinaldo Cirilo, as pequenas empresas estão conquistando mercado. Segundo ele, quanto menor a empresa, menor a estrutura e mais fácil é a comunicação direta com o consumidor.

“A pequena empresa, ela tem uma coisa que hoje é uma palavra essencial para quem trabalha em rede social: que é agilidade. Dar uma resposta pessoal para aquela pessoa que perguntou, não generalizar em respostas como fazem as grandes empresas, eu acho que isso é o grande diferencial. Então o consumidor, ele começa a acreditar na empresa que responde pra ele na primeira pessoa, então esse relacionamento começa a ser duradouro.”

Cirilo explica ainda que muitas empresas, pelo seu tradicionalismo, não estão preparadas para receber o profissional de marketing que domina as ferramentas da rede social, mas que não se encaixa no modelo de relação trabalhista convencional.

“Como é uma ferramenta muito nova, as mídias sociais, os grandes usuários são os jovens ainda. Muitos desses jovens, ou não conseguiram uma colocação no mercado de trabalho, muitos não têm faculdade e acabam abrindo uma pequena empresa, acabam trabalhando de casa, então, as empresas multinacionais ainda não se prepararam para receber esse novo tipo de empregado. É um empregado muito mais moderno, é um cara que não gosta de estar preso com horário, ele gosta de mobilidade, e nas grandes empresas, a gente vê muitas vezes o seguinte: um departamento de marketing envelhecido, que não acompanhou esse crescimento de redes sociais, e acaba não dando oportunidade para um jovem desse.”

Mas será que a comunicação pelas redes sociais substitui a velha e boa propaganda de rádio e TV, ou aquele anúncio no jornal? Tanto para quem trabalha no dia a dia do marketing, como para quem estuda o fenômeno da comunicação eletrônica de massa, a internet é uma peça na engrenagem da comunicação institucional. Ela não substitui os outros meios, mas convive com eles, inclusive trocando informações.

Para a professora Beatriz Bretas, do programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UFMG, estamos vivendo a era das mídias, e não apenas a era da internet.

“Nós vivemos no momento da convergência digital. Você tem uma simbiose de meios. Os meios estão misturados, então, a televisão remete para a internet, a internet remete para a televisão, para a mídia impressa, o rádio, então essa convergência midiática, ela enfatiza cada vez mais os processos de midiatização, que é o que nós vivemos no momento, uma centralidade da mídia nas nossas vidas.”

Se, por um lado, a mídia nos influencia cada vez mais, também é verdade que estamos mais exigentes.

A propaganda nos convence, mas estamos mais conscientes para cobrar da empresa tudo que a propaganda oferece. E, com essa convergência de meios de comunicação, nossa satisfação ou insatisfação com um produto também vira propaganda. Positiva ou negativa.

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

Redes Sociais -Uma poderosa ferramenta

TAGS: