PF combate fraude no fornecimento de medicamento pelo SUS

PF combate fraude no fornecimento de medicamento pelo SUS

PF combate fraude no fornecimento de medicamento pelo SUS

11:00:19

Facebook

Porto Alegre/RS – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (11/5), a Operação Medicaro IV, para desarticular organização criminosa que fraudava processos judiciais para obtenção de medicamentos com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Policiais federais cumpriram 10 mandados de busca e apreensão e 6 de condução coercitiva em Porto Alegre, Caxias do Sul e Pelotas.

As investigações tiveram início em fevereiro deste ano a partir de provas colhidas pela Polícia Federal na Operação Medicaro. Foi identificado que a organização criminosa, formada por uma empresa fornecedora de medicamentos associada a uma despachante aduaneira, fornecia remédios nacionais e importados em ações judiciais e forjava documentos para prestação de contas ao poder judiciário.

Os crimes investigados são estelionato em detrimento do SUS e associação criminosa. A operação teve o apoio da Procuradoria Geral do Estado, da ANVISA, da Vigilância Sanitária do RS e da Vigilância Sanitária de Porto Alegre.

 

CIDADE

MANDADO DE BUSCA

CONDUÇÃO COERCITIVA

Porto Alegre

4

3

Caxias do Sul

5

2

Pelotas

1

1

 

Porto Alegre/RS – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (11/5), a Operação Medicaro IV, para desarticular organização criminosa que fraudava processos judiciais para obtenção de medicamentos com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Policiais federais cumpriram 10 mandados de busca e apreensão e 6 de condução coercitiva em Porto Alegre, Caxias do Sul e Pelotas.

As investigações tiveram início em fevereiro deste ano a partir de provas colhidas pela Polícia Federal na Operação Medicaro. Foi identificado que a organização criminosa, formada por uma empresa fornecedora de medicamentos associada a uma despachante aduaneira, fornecia remédios nacionais e importados em ações judiciais e forjava documentos para prestação de contas ao poder judiciário.

Os crimes investigados são estelionato em detrimento do SUS e associação criminosa. A operação teve o apoio da Procuradoria Geral do Estado, da ANVISA, da Vigilância Sanitária do RS e da Vigilância Sanitária de Porto Alegre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.