Calvinista morador de rua se diz salvo para sempre: Deus já escreveu, e não vai rasgar

Calvinista morador de rua se diz, salvo para sempre Deus “já escreveu e não vai rasgar”

Calvinista morador de rua se diz, salvo para sempre Deus “já escreveu e não vai rasgar”

17:22:36

por/Robson S Moreira

Ouça o áudio

Sendo uma vez salvo -salvo para sempre afirma morador de rua que se diz calvinista.

Da gazeta News de Guarulhos, jovem diz que não acredita na perca de salvação segundo ele teve falado para nós que Deus não escreveria o nome da pessoa e iria rasgar, porque o cara “vacilou! ” Como esta história, caiu uma ovelha e um porco na lama, o porco fica lá o resto da vida dele né …a ovelha não ela pula já se chacoalha e se balança vai embora quem sabe pode ser comigo, posso se levantar um dia e tudo certo né.

Rafael tem 23, anos de idade, e saiu de uma cidade pequena e ganha avida com reciclagem de papelão na rua em Guarulhos ressaltou rafaél dizendo que não é haminiano

Saiba mais :

Calvinista morador de rua se diz, salvo para sempre Deus “já escreveu e não vai rasgar”
Calvinista morador de rua se diz, salvo para sempre Deus “já escreveu e não vai rasgar”

O Calvinismo e o Arminianismo são dois sistemas teológicos que tentam explicar a relação entre a soberania de Deus e a responsabilidade humana em relação à salvação. O Calvinismo recebeu este nome por causa de John Calvin (João Calvino), teólogo francês que viveu de 1509 a 1564. O Arminianismo recebeu este nome por causa de Jacobus Arminius, teólogo holandês que viveu de 1560 a 1609

O Calvinismo defende a “eleição incondicional”, enquanto o Arminianismo defende a “eleição condicional”. A “eleição incondicional” afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado inteiramente em Sua vontade, e não em nada que seja inerente à pessoa. A “eleição condicional” afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado em sua pré-ciência de quem crerá em Cristo para a salvação.

O Calvinismo defende a “expiação limitada”, e o Arminianismo defende a “expiação ilimitada”. Este, dos cinco pontos, é o mais polêmico. A “expiação limitada” é a crença de que Jesus morreu apenas pelos eleitos. A “expiação ilimitada” é a crença de que Jesus morreu por todos, mas que Sua morte não tem efeito enquanto a pessoa não crê.

trata-se da vida eterna , Deus já escreveu e não vai rasgar o nome da vida , segundo um jovem que catador de papelão acredita, que tem a vida eterna .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.