Guarulhos-Noticias/Gng Guarulhos-Noticias/Gng Gru Guarulhos Home GnG Gru Guarulhos Destaque Gru Guarulhos Bruno Covas sai em defesa de Fernanda Montenegro e critica bolsonarista

Bruno Covas sai em defesa de Fernanda Montenegro e critica bolsonarista

 
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), criticou na noite desta segunda-feira (23) Roberto Alvim, diretor da Funarte que usou palavras como “sórdida” para descrever a atriz Fernanda Montenegro. “Não posso deixar de mostrar minha indignação com o tratamento dado hoje por um Diretor da Funarte à atriz Fernanda Montenegro. Independentemente de quaisquer opiniões políticas que defenda, Fernanda Montenegro é um ícone da cultura nacional e deve ser respeitada e tratada com o valor que merece. Como pode alguém da Funarte se referir à dama do teatro brasileiro dessa forma!?”, escreveu Covas em sua conta no Instagram.
 
Apoiador de Jair Bolsonaro, Alvim é dramaturgo e diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte e disse sentir “desprezo” por Fernanda, a quem chamou de “mentirosa”. As críticas foram motivadas pela recente capa da revista Quatro Cinco Um, que mostra a atriz vestida de bruxa numa fogueira de livros. Prestes a completar 90 anos, a artista está lançando Prólogo, Ato, Epílogo: Memórias.
 
“A foto da sórdida Fernanda Montenegro como bruxa sendo queimada em fogueira de livros, publicada hoje na capa de uma revista esquerdista, mostra muito bem a canalhice abissal destas pessoas, assim como demonstra a SEPARAÇÃO entre eles e o povo brasileiro. Temos, sim, que promover uma RENOVAÇÃO completa da classe teatral brasileira. É o ÚNICO jeito de criarmos um RENASCIMENTO da Arte no Teatro nacional, pq a classe teatral que aí está é radicalmente PODRE. E com gente hipócrita e canalha como eles, que mentem diariamente, deturpando os valores mais nobres de nossa civilização, propagando suas nefastas agendas progressistas, denegrindo nossa sagrada herança judaico-cristã, bom – com essa corja NÃO HÁ DIÁLOGO POSSÍVEL”, escreveu em seu Facebook o diretor da Funarte, a Fundação Nacional de Arte.
 
Ao site do jornal “O Globo”, o presidente da Funarte, Miguel Proença, afirmou estar “completamente chocado” com as declarações de Alvim. “Já pedi um auxílio do ministro da Cidadania [Osmar Terra], pedi uma audiência com ele, para tomar uma providência. Admiro muito a Fernanda, além de ser a grande dama do teatro, ela é uma grande amiga. Fiquei com esse peso nas costas, o Brasil inteiro está de olho na Funarte hoje por causa disso. E aqui produzimos arte e beleza, não agressão.”