Guarulhos-Noticias/Gng Guarulhos-Noticias/Gng Gru Guarulhos Home GnG Gru Guarulhos Destaque Gru Guarulhos Petrobras está entre as 20 empresas do mundo que respondem por um terço de toda a emissão de CO2 no mundo
Petrobras está entre as 20 empresas do mundo que respondem por um terço de toda a emissão de CO2 no mundo

Petrobras está entre as 20 empresas do mundo que respondem por um terço de toda a emissão de CO2 no mundo

Foto: Arquivo/EBC
09:41:05
O cálculo leva em conta as emissões desde a extração até o uso final do combustível
 
Repórter Agência do Rádio
Um estudo do instituto de pesquisas Climate Accountability Institute, divulgado inicialmente pelo jornal inglês The Guardian, aponta que um grupo de 20 empresas correspondem a um terço de toda a emissão de CO2 no mundo, desde 1965. A brasileira Petrobras ocupa a 20ª posição.
 
Essas empresas produtoras de petróleo, gás natural e carvão foram responsáveis por 480,17 bilhões de toneladas de dióxido de carbono e metano liberados na atmosfera, equivalendo a 35,45% das emissões totais de combustíveis fósseis e cimento, que foram de 1,35 trilhão de toneladas. O cálculo leva em conta as emissões desde a extração até o uso final do combustível.
 
A saudita Saudi Aramco encabeça a lista, com 59,26 bilhões de toneladas de dióxido de carbono jogados na atmosfera, correspondendo a 4,38% do total mundial no período. Em seguida aparecem a estadunidense Chevron, com 43,34 bilhões (3,20% do total), e a russa Gazprom, constando com 43,23 bilhões (3,19% do total). A Petrobras responde por 8,68 bilhões de toneladas, o que equivale a 0,64% do total.
 
O estudo diz que essas empresas possuem responsabilidade “moral, financeira e legal” pela crise climática, e proporcional carga de responsabilidade para combater o problema. A análise também aponta que a crise está piorando, e as emissões globais continuam crescendo.
 
A pesquisa encerra afirmando que as empresas devem se comprometer a reduzir a futura produção de combustíveis fósseis e suas emissões, ajustado com o Acordo de Paris. Um dos objetivos do tratado é limitar o aumento da temperatura do planeta a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.