Alug+ chega nas principais capitais do Brasil para impulsionar o mercado de locação de imóveis em um cenário de novas tendências Pós-Covid
Alug+ chega nas principais capitais do Brasil para impulsionar o mercado de locação de imóveis em um cenário de novas tendências Pós-Covid

05:59:06

A Alug+, maior plataforma de fechamento de contratos imobiliários online do país, seguindo o seu plano de expansão pelo Brasil, anuncia chegada nas principais capitais do país. A ferramenta conta um crescimento significativo pois se tornou uma das tecnologias mais inovadoras do setor nos últimos anos.
O objetivo da Alug+ é desburocratizar processos que dificultam o fechamento de contratos de locação, por isso, a empresa ajuda as imobiliárias, corretoras e corretores de seguros a crescerem, flexibilizando a rotina, facilitando negociações e agilizando os atendimentos de forma segura, instantânea e sem papeladas.
CRISE GARANTE NOVAS ALTERNATIVAS

Diante de um cenário de crise econômica no Brasil causado pela pandemia do Covid-19, a Alug+ também é uma alternativa eficiente para corretores e corretoras de seguros. Ela se tornou um produto “disruptivo” para as empresas que atuam em seguro, uma vez que neste momento o mercado imobiliário “se fechou” tendo em vista que ninguém deseja correr riscos ou passar por imprevistos.

Com soluções eficientes para facilitar ainda mais a vida dos proprietários, locatários e inquilinos, a Alug+ oferece para seu usuário a oportunidade de menores taxas de mercado e agilidade em consulta de dados. A solução consegue, com o uso de tecnologia e inteligência artificial, através de diversas fontes de informações, sendo elas públicas e privadas, validar e realizar a aprovação de forma segura, dando a garantia do pagamento, conta Eduardo Luíz, CEO da EPAR.
Eduardo ainda pontua: “Antes da pandemia, a maioria das pessoas buscava praticidade, funcionalidade e baixo custo de manutenção, o que significava imóveis residenciais mais compactos e que possibilitassem mais tempo livre aos proprietários. Já em relação aos imóveis comerciais, a procura maior era por aqueles que contavam com adicionais, como cozinha, garagem, além de móveis bonitos e confortáveis. Agora a busca é por estruturas que possam entregar facilidades, comodidades, e principalmente bem estar, ainda que em construções com tipologias de menor metragem. O conceito atual é o imóvel deixa de ser apenas um local de moradia, mas de convívio. Também de acordo com Eduardo existe um grande filão a ser explorado que é o regime locatício, enquanto mercados como Europa e EUA ultrapassam a casa dos 40%. “Isso, inclusive, é uma tendência (locação), pois em momentos principalmente como esses, a opção por locar e não comprar um imóvel dá a condição de acesso e isso é importante para aqueles que precisam de uma moradia”. Para ajudar a alavancar as vendas, Eduardo indica: uma boa conversa com o futuro proprietário ou imobiliária para avaliar as condições negociais. “Ser honesto, transparente e, acima de tudo, justo, fará totalmente a diferença nesse momento”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.