1Auxilio Emergencial

Usado para a consulta do auxilio o aplicativo CAIXATEM exige muito do celular
Usado para a consulta do auxilio o aplicativo CAIXATEM exige muito do celular

Usado para a consulta do auxilio o aplicativo

Usado para a consulta do auxilio o aplicativo CAIXATEM exige muito do celular
Auxilio Emergencial

Repórter: Juliana Macedo 15:40:32

Edição Robson Silva Moreira 

CAIXATEM exige muito do celular
O aplicativo CAIXATEM, foi criado para viabilizar o acesso dos brasileiros ao

auxílio emergencial por conta da crise de coronavírus tem gerado queixas de
usuários. As reclamações incluem dificuldade de uso, movimentação e consulta
do saldo.
O CAIXATEM dentre suas funções quem tem conta na Caixa também pode
consultar saldo e extrato, fazer pagamentos e transferências de até R$ 600 por
transação e até R$ 1 mil por dia. Na teoria o aplicativo é uma boa para a fase
em que os Brasileiros estão enfrentando, porém com a quantidade de acessos
e a falta de informação passada as pessoas que utilizam do aplicativo,
problema vem surgindo.
Fiz o cadastro no dia em que o aplicativo foi disponibilizado, ficou em análise
por duas semanas, sou autônomo preciso do valor para me manter, tive que ia
até a Caixa para ter informações já que nada me foi dito relata Hudson Macedo
que é motorista de transporte escolar, trabalhador autônomo que com a
paralisação de escolas, a renda já não é como antes.
Dentro os casos de beneficiários que tiveram problemas com o aplicativo, há
pessoas que chegam a fazer o cadastro, mas não têm a quantia creditada na
conta. Outros tentam contato pelo telefone 111, disponibilizado pela Caixa
Econômica, mas não conseguem ser atendidos.Auxílio Emergencial: Terceira parcela confira – JORNAL F7


Idosos caracterizados em grupo de risco estão em um caminho sem saída,
alguns por morarem sozinhos e não saberem mexer em seus telefones
celulares recorrem a enfrentar grandes filas, onde a aglomeração é grande,
pessoas sem mascaras esperando por uma resposta que muitas vezes nem
lhes é dada. A dificuldade para movimentar o dinheiro do auxílio emergencial
por meio do aplicativo CAIXATEM é o que tem levado a maioria dos
beneficiários a madrugar nas portas das agências do banco estatal.
¨

Fizemos o cadastro assim que foi divulgado, porém deu inconclusivo tivemos
que refazer e esta em análise há quase 15 dias, retrata Raquel Aparecida que

é do lar e Kleber Macedo que é Motorista Escolar. O desespero já é visto no
rosto das pessoas, que se arrisca em filas enormes desde a madrugada em
busca de respostas que nem sempre chegam.
“Esse dinheiro vai fazer muita diferença” diz Kleber.
¨ Cheguei na Caixa esperei uma hora e meia me encaminharam para sacar, e
em nenhum momento me informaram o valor que seria retirado, a data do
próximo deposito ou a nova senha, é um completo descaso ¨ diz Hudson.
Soleda Pereira, de 56 anos, tentou transferir o dinheiro pelo aplicativo, mas
precisou encarar a fila para tentar sacar a renda, disponível há cerca de uma
semana, informação que só foi concedida no banco antes disso ela nem sabia

que havia sido disponibilizado o valor já que ao aplicativo mal funciona.
Num momento em que as famílias precisam se isolar, a ineficiência do governo
federal para pagar o auxílio emergencial de R$ 600, ou R$ 1,2 mil no caso de
mães que são chefes de família, tem provocado aglomerações, colocando
essas pessoas já fragilizadas em situação de vulnerabilidade diante da
pandemia do corona vírus.
Na semana passada, com o início do calendário de saque em dinheiro direto da
poupança digital, filas e aglomerações em agências da Caixa Econômica

Federal foram registradas em diversas partes do país
A conseqüência da falta de informação são as filas, que foram registradas em
vários pontos da Grande São Paulo. Para retirar o dinheiro, não será
necessário ter cartão e o saque poderá ser feito em casas lotéricas e em caixas
eletrônicos. A Caixa reforça que não há necessidade de sacar o dinheiro, pois,
na conta poupança digital, o mesmo pode ser movimentado por meio do

aplicativo CAIXATEM. São Paulo.

DADA DE LIBERAÇÃO DO SAQUE:
PARA QUEM NASCEU EM:
27 de abril – Janeiro e fevereiro
28 de abril – Março e abril
29 de abril – Maio e junho
30 de abril – Julho e agosto
4 de maio – Setembro e outubro
5 de maio – Novembro e dezembro
“Quem está acessando o Caixa Tem, em geral, nunca teve conta em banco ou
acesso a serviços financeiros. A Caixa está fazendo a maior operação de
bancarização da história do Brasil em meio a uma pandemia e é natural que
tenhamos uma curva de aprendizagem”, disse o VP de Tecnologia do banco,
Claudio Salituro em entrevista ao G1.Auxílio Emergencial: 3ª parcela não é garantida para todos


Para evitar aglomerações nas agencias – uma cobrança recorrente das
entidades representativas dos empregados da Caixa Federal Econômica, á
direção do banco e ao governo – os bancários pedem para as pessoas
evitarem o período de grande movimentação nas unidades que vai ate as 14h.
E orientam ainda que o acompanhamento da solicitação do auxilio pode ser
feito pelo número 111- central exclusiva para informações sobre o beneficio do
auxilio emergencial.
Passo a passo para gerar o código que autoriza o
saque:
 Acesse o aplicativo Caixa Tem
 Selecione a opção “Saque sem Cartão”
 Clique “Entrar”
 Escolha a opção “Saque Auxílio Emergencial”
 Clique em “Gerar Código para Saque”
 Digite a senha de seis dígitos para acesso ao Caixa Tem
 Anote o código que aparecerá na tela.

 Se possível procure agencias mais afastadas

 Tenha certeza que você foi aprovado para o auxilio emergencial para
não perder a viagem
 Consulte a informação, por meio do número do seu CPF, pelo site do
programa (auxilio. caixa.gov.br) pelo aplicativo CAIXA/Auxílio
Emergencial ou pelo telefone 111
A Caixa Econômica Federal informou que os funcionários do banco passaram a
gerar o código do Caixa Tem nas agências, para auxiliar pessoas que estão
tendo dificuldade em operar o aplicativo. Para quem não recebe Bolsa Família
ou está não está no Cadastro Único, o auxílio só pode ser pedido por meio do
aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, ou site.
É preciso, portanto, verificar se a geração dessa senha está funcionando e
tentar ser atendido antes do esgotamento do prazo, o que não é uma tarefa
fácil. Muitos se expuseram ao risco novo coronavírus e não conseguiram sacar
a grana.
Especialistas consultados pelo UOL dizem que, em meio à pandemia de
coronavírus, o uso de meios digitais para o cadastro e pagamento do auxílio
faz sentido, mas acreditam que algumas medidas poderiam ter sido tomadas
para facilitar o acesso da população aos valores e evitar aglomerações. Entre
elas, o uso de outras instituições financeiras, além da Caixa.
Além disso, o banco tem realizado atualizações nas versões do aplicativo para
melhorar a capacidade de atendimento aos milhões de pedidos recebidos nas
últimas semanas.

Auxilio Emergencial

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.