Brasil vira epicentro após um ano de pandemia

Brasil vira epicentro após um ano de pandemia
Brasil vira epicentro após um ano de pandemia
Ads

12:34:11

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) oficializou nesta 4ª feira (10.mar.2021) a nova Lei 14.124/2021, aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que permite que Estados e empresas privadas importem vacinas.

Fonte Ansa

© Pedro Gontijo/Imprensa MG Profissional manipula dose de vacina contra a covid-19

A regra também vale para vacinas que não têm uso aprovado no Brasil. Mas, nesse caso, o interessado precisará comprovar que o imunizante foi classificado como indicado para tratar a covid-19 no país em que foi produzida.

Também é preciso que os testes de fase 3 tenham sido concluídos, pelo menos com resultados provisórios.

ADS

Além disso, foi estabelecido novo prazo (de 7 dias) para que a agência analise pedido de uso emergencial de uma vacina que tenha sido aprovado por agência regulatória de um dos seguintes territórios: Estados Unidos, União Europeia, Japão, China, Reino Unido, Irlanda Norte, Rússia, Índia, Coreia, Canadá, Austrália, ou Argentina.

A Lei 14.124/2021 permite que a União, os Estados e os municípios assumam a responsabilidade civil por eventuais efeitos colaterais das vacinas, exigência feita pela farmacêutica Pfizer, que negocia a venda do imunizante para o Brasil.

CoronaVac

Ainda na 4ª feira (10.mar.2021), a Anvisa aprovou a prorrogação do prazo para que o Instituto Butantan conclua os estudos da vacina CoronaVac, parte das exigências da Anvisa.

O instituto havia alegado que testes teriam de ser repetidos e que houve atraso na importação de insumos necessários para os procedimentos. O novo prazo para a entrega dos resultados é 30 de abril.

ADS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 + 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.