China doutrina crianças com propaganda anticristã: ‘Ensinadas a odiar Deus’

Ads

05:20:57

O Partido Comunista Chinês (PCCh) segue a todo vapor em sua ambição de eliminar o cristianismo do país, e agora está usando propaganda anticristã em filmes infantis exibidos para crianças de apenas 3 anos de idade.

O mote da propaganda ideológica é fazer essas crianças crescerem acreditando que a fé cristã é ilegal, diz a entidade Bitter Winter. Um relato sobre o distrito de Jiaocheng revela que quase 100 alunos foram levados a um museu de ciências e expostos ao vídeo com narrativa anticristã.

A programação do passeio previa um dia de diversão, com aulas sobre conduzir um trem e viajar de helicóptero. No meio das atividades, um momento descrito como “educação preventiva” apresentou o cristianismo como um “xie jiao”, ou culto maligno.

O relato da entidade foi repercutido pela emissora Christian Broadcasting Network (CBN News), que pontuou a distribuição de livretos ilustrados e a imposição de uma sessão de desenhos com mensagens negativas sobre o cristianismo.

Uma das denominações cristãs do país, Igreja do Deus Todo-Poderoso, foi usada como exemplo de perversidade e superstição, formando um discurso – já presente na sociedade – junto às crianças de que “a ideia” de Deus deve ser odiada.

ADS

Perseguição crescente

Outros relatos sobre a doutrinação de crianças na ideologia comunista indica que, em outras regiões da China, as crianças em idade escolar são treinadas durante anos para denunciar qualquer membro de suas famílias que defenda os pontos de vista cristãos.

Em setembro, dezenas de alunos e funcionários de uma escola secundária cristã foram presos na província chinesa de Heilongjiang depois que autoridades locais invadiram o prédio e confiscaram vários itens pertencentes à escola.

Pelo menos 30 oficiais do PCCh, policiais, oficiais do gabinete de assuntos religiosos e administradores do distrito escolar local, apreenderam computadores e documentos da Maizi Christian Music High School.

Um dia antes do incidente acontecer, o diretor Xu disse a vários professores que as autoridades haviam telefonado para o locador do imóvel. O diretor então aconselhou os educadores a se prepararem para “o teste”.

Em outro caso no início deste ano, uma mulher cristã disse que seu filho parecia estar agindo de maneira diferente depois de passar a frequentar a escola: “Antes de começar a escola, contei a meu filho sobre a criação de Deus e ele acreditou”, explicou a mãe.

“Mas depois de ser ensinado na escola, meu filho é como uma pessoa diferente. Na China ateísta, essas crianças puras e inocentes foram ensinadas a odiar a Deus”, acrescentou a mãe cristã, desabafando sobre o clima de tensão que é imposto sobre os seguidores de Jesus no país comunista.

A China está classificada em 17º lugar na Lista de Perseguição Mundial de 2021 elaborada pela Missão Portas Abertas, com os 50 países onde os cristãos sofrem mais hostilidades

ADS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.