De coxinha a batom: conheça cinco franquias que apostam em produtos veganos

Coxinha Vegana
O consumo de produtos sem origem ou testes em animais está em alta e as empresas que atuam no segmento do franchising estão antenadas a constante evolução do mercado
Ads

Por Redação

Você sabia que na próxima segunda-feira (01/11), se comemora o Dia Mundial do Veganismo?

Recentes pesquisas revelam que os consumidores de produtos veganos, em sua maioria, não são necessariamente veganos. Não à toa, o mercado agora tem focado nesse público e as redes de franquias passaram a repensar seus cardápios não só de alimento, mas também de produtos, trazendo opções completamente livres de origem ou testes em animais. Agora, mais do que acompanhar a tendência, implementar opções veganas tem sido fundamental nas estratégias das redes, que veem com bons olhos esse crescimento, e apostam nele para se sobressair nos dias de hoje. Conheça cinco delas!

ADS

Açougue Vegano é a primeira rede de franquias veganas genuinamente brasileira e criada com a proposta de atender ao público que foca neste estilo de vida. Fundada no Rio de Janeiro em 2016, a rede oferece produtos como a coxinha de jaca, o hot vegan -versão do tradicional cachorro quente porém com salsicha a base de grão de bico- e o cheddar vegano, cujo ingrediente básico é a cenoura defumada. De lá para cá, o negócio prosperou muito mais do que o planejado: a loja virtual se transformou em franquia e adentrou às redes de supermercados; e mais: os R$ 35 mil investidos na primeira unidade física, recuperados em um único fim de semana, deverá se transformar em R$ 10 milhões em faturamento neste ano de 2021.

Já a Pizza Prime, maior rede de pizzarias 100% brasileira, oferece, além de suas pizzas tradicionais, mais de nove opções veganas no cardápio. Entre as mais pedidas estão a Suprema, feita com provolone de castanha Novah, corações de alcachofra, azeitonas pretas fatiadas e cream gourmet Germinou; e a doce Choco Cream, com chocolate zero açúcar, castanhas e cerejas. A marca conta com mais de 60 lojas espalhadas pelo Brasil e, durante a pandemia, cresceu cerca de 30% só com o serviço de delivery. Em 2020, a rede faturou R$67 milhões, um crescimento de 50% em relação ao ano anterior. A expectativa do CEO e fundador, Gabriel Concon, para o ano de 2021 é faturar cerca de R$100 mi e chegar a 100 lojas abertas em todo país.

O Mr. Fit já nasceu com o comprometimento em promover e auxiliar pessoas na manutenção de um estilo de vida saudável e cada vez mais consciente e, por isso, também oferece opções de pratos veganos, como o estrogonofe de palmito, fricassê de carne de jaca com requeijão vegano, feijoada vegana com legumes grelhados,  moqueca de banana da terra, além de lanches como o Burguer Fit Vegan, feito com hambúrguer vegano de soja, molho de mostarda, cebola roxa, rúcula e tomate seco, no pão integral com gergelim. A rede, criada em 2013, conta com mais de 500 franquias em 24 estados brasileiros e desde o início da pandemia cresceu 200%,  pretendendo agora encerrar o ano com um faturamento na casa dos R$90 mi.

Espetto Carioca, rede de bares e restaurantes, é reconhecido pelo extenso e variado cardápio, mas como o próprio nome sugere, a especialidade da casa são mesmo os espetos. Entre os destinados aos vegetarianos e veganos estão os de abobrinha, berinjela, mussarela de búfala com tomate seco, brócolis, palmito com tomate seco e rúcula, além do misto com carne e linguiça 100% vegetal. A rede hoje conta com mais de 30 unidades espalhadas pelo Brasil.

Mas não é só o segmento de alimentação que está fazendo sucesso, empresas de cosméticos também acompanham esse movimento. É o caso da Yes! Cosmetics, com mais de 20 anos de atuação, que possui mais de 50% dos produtos com fórmula livre de componentes de origem animal, parabenos e triclosan e que não são testados em animais, isto é, são cruelty free. A Yes! caminha para se tornar 100% vegana, com a substituição gradativa dos produtos, alinhando-se às principais tendências mundiais. E não é à toa este movimento da empresa, já que mercado global de cosméticos veganos faturou US$ 15,1 bilhões em 2020 e esse número deve chegar a US$21,4 até 2027, segundo um relatório divulgado pela consultoria americana ReportLink, que revelou também que os valores dos produtos, seja vegano ou tradicionais, estão se tornando equivalentes.

ADS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.