Facebook afirma não ter bloqueado mensagens por pressão do governo da Índia

Facebook afirma não ter bloqueado mensagens por pressão do governo da Índia
Facebook afirma não ter bloqueado mensagens por pressão do governo da Índia
Ads

23:40:51

Nesta semana, o Facebook foi acusado de censurar postagens que continham a hashtag #ResignModi, que expressa o desejo dos usuários de ver o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, abandonar o cargo. Em sua defesa, a empresa alega que as publicações não foram retiradas do ar por ordem do governo, e, sim, por um erro do sistema.

“Nós bloqueamos temporariamente essa hashtag por engano, e não porque o governo da Índia nos pediu, e os conteúdos já foram restaurados”, informou um porta-voz do Facebook

A Índia tem registrado um crescimento alarmante do número de casos de Covid-19, e Modi tem sido apontado como um dos principais responsáveis, devido a medidas sanitárias insuficientes.

Dias depois de o governo indiano ter solicitado às plataformas de mídia social que retirassem cerca de 100 postagens que, segundo ele, visavam criar pânico sobre a situação da pandemia, “usando postagens e desinformação não relacionadas e altamente sensíveis”, aconteceram os bloqueios. Por esse motivo, surgiram suspeitas de censura.

De acordo com o jornal britânico The Guardian , o bloqueio temporário do Facebook ocultou cerca de 12 mil postagens destacando a situação de pacientes e famílias que lidam com a pandemia em meio à falta de camas e medicamentos.

ADS

No ano passado, a empresa foi criticada por sua aparente inclinação ao governo liderado por Modi e por violação de sua própria política de discurso de ódio na Índia.

Tweets também foram bloqueados

Mais de 50 postagens no Twitter também teriam sido removidas da plataforma. A maioria criticando a forma como o Estado lida com a pandemia de coronavírus. Conteúdos relacionados à escassez de medicamentos e leitos, cremações em massa e aglomeração de multidões foram alguns dos banidos.

Fonte: The Hindu

ADS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.