Jesus aceita denúncia e encaminha pedido de cassação de Almeida

    Jesus aceita denúncia e encaminha pedido de cassação de Almeida
    Jesus aceita denúncia e encaminha pedido de cassação de Almeida

    Jesus aceita denúncia e encaminha pedido de cassação de Almeida

    Jesus aceita denúncia e encaminha pedido de cassação de Almeida .

    Jesus aceita denúncia e encaminha pedido de cassação de Almeida

    O assunto que mais teve repercutido entre os parlamentares na sessão da Câmara de Guarulhos desta quinta-feira (10) foi o requerimento protocolado pelo Maurício Siqueira, para cassação do prefeito Sebastião Almeida. O documento levanta três denúncias de improbidade administrativa: a primeira, com base na rejeição das contas públicas pelo Tribunal de Contas desde 2005; a segunda, em função da destinação dos Fundos Municipais para pagamento de servidores; e a terceira motivada pelo suposto desvio de R$108 milhões do PAC, em 2012, para cobrir uma dívida municipal de R$94 milhões.

    O vereador Geraldo Celestino (PSDB) afirmou que é necessário ter cautela antes de assinar o documento. “Não podemos acatar a denúncia sem analisar.” Celestino propôs a criação de uma comissão para apurar se as acusações são verdadeiras. O presidente vai avaliar o pedido nos próximos cinco dias. Marisa de Sá (PT) repudiou as acusações levantadas pelo pré-candidato, já que a prestação de contas do Executivo é avaliada anualmente pelo Legislativo. “Isso é mais uma tentativa de golpe”, declarou.

    Elvis Ferreira Mendes, ex-funcionário terceirizado da Secretaria de Trabalho, que também discursou na Tribuna Livre, denunciou o atraso do pagamento de 38 profissionais que trabalhavam no Mutirão do Emprego. “Ficamos 5 meses sem receber, isso é um desrespeito.” Elvis explicou que a Secretaria teve quatro secretários em poucos meses, e isso impossibilitou o agendamento de reunião com os funcionários  para resolver o problema. Guti (PSB) sugeriu que a Comissão de Funcionalismo da Câmara convoque a atual secretária de Trabalho, Patrícia de Oliveira Ianda, para prestar esclarecimentos.

     

    O assunto que mais teve repercutido entre os parlamentares na sessão da Câmara de Guarulhos desta quinta-feira (10) foi o requerimento protocolado pelo Maurício Siqueira, para cassação do prefeito Sebastião Almeida. O documento levanta três denúncias de improbidade administrativa: a primeira, com base na rejeição das contas públicas pelo Tribunal de Contas desde 2005; a segunda, em função da destinação dos Fundos Municipais para pagamento de servidores; e a terceira motivada pelo suposto desvio de R$108 milhões do PAC, em 2012, para cobrir uma dívida municipal de R$94 milhões.

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.