Jose – Permanecendo forte na aflição

Jose - Permanecendo forte na aflição
Jose - Permanecendo forte na aflição
Ads

11:49:20

Por/Pr. Antonio Henrique Toninho

Genesis 39. 20-23

ADS

Se alguém perguntasse pra você meu irmão, minha irmã: Como está o curso da sua vida hoje?

Você responderia, o curso da minha vida está como a do salmista (Sl. 23), andando pelo vale da sobra da morte, estou caminhando tranquilamente as águas tranqüilas ou você diria que o curso da sua vida está como numa caminhada ao topo de uma montanha.

Nos últimos anos o que mais encontramos, são pessoas que estão passando pelo vale do sofrimento e da aflição. Acreditando não haver mais solução.

Por/Pr. Antonio Henrique Toninho
Por/Pr. Antonio Henrique Toninho

Talvez esse tenha sido esse o sentimento que se apoderou de Jose, após ele ter dispensado a mulher de Potifar.

José já não estava mais no poço, porém, havia sido lançado numa prisão por ordem de Potifar.

Algumas pessoas pensam, e principalmente nos últimos 20 anos que os filhos de Deus não deveriam e nem podem passar por sofrimento e aflição. Outros, chegam a declarar que se o crente está sofrendo e passando por aflições é por que não está vivendo e andando por fé.

Em contraste a isso, a historia de José nos ensina que logo após José ter honrado ao SENHOR, ter permanecido firme contra a tentação e buscado andar pela fé; lhe custou muito caro.

Você está disposto (a) a pagar o preço?

Todos nós, em alguma medida, já enfrentamos dias difíceis e ainda o enfrentaremos. Mas, a questão não é enfrentá-los. Mas, sim, como você vai lidar, se comportar diante do sofrimento e da aflição, quando o dia mal chegar?

José é quem pode te ajudar, pois o que nos parece é que Ele aprendeu a conviver e vencer, desde cedo, o sofrimento e a aflição.

Por/Pr. Antonio Henrique Toninho
Por/Pr. Antonio Henrique Toninho

José não se preocupou com a natureza difícil das circunstancias. Mas, José, aproveitou para desfrutar mais da presença de Deus e descobrir lições preciosas dentro do sofrimento e da aflição.

Algumas verdades preciosas para a sua vida:

1 – Não fique preso as circunstancias

Lembra daquela canção: “Não olhe as circunstancias, não, não não! Olhe o Seu amor. Não me guio por vistas, alegre, sou!”
José poderia ficar mergulhado dentro de si mesmo pensando e cultuando as injustiças pelas quais ele estava enfrentando.

Ele poderia está se perguntando:
“Por que estas coisas só acontecem comigo?”
“Por que comigo tudo dá errado?”

Poderia ficar projetando no amanhã:

Quando vou sair daqui?
Como é que eu vou sair dessa situação?
Agora, não terei mais chance de realizar os meus sonhos!

José, por sua fidelidade e fé; estava agora entre ratos, marginais, urina, fezes, sujeira, etc. e poderia estar ali lamentando por sua vida.

Desenho animado do leão Lipi e da Hiena Hard que dizia: Ó vida, ó azar! – quando eles estavam em apuros.

José, na prisão, se recusou a ser arrastado para o desespero e desânimo.

Muitas pessoas, mesmo não estando presas, estão aprisionadas pelo desespero. E estão assim, e talvez você esteja assim, por gastar seu tempo lamentando, focando e recordando circunstâncias difíceis. Quando deveria estar pensando e fazendo qualquer outra coisa, menos ficar preso no sofrimento e na aflição.

Superar o sofrimento e a aflição é difícil. E, quando nos sentimos sozinhos a desesperança tenta conquistar espaço no coração. Entretanto, em situações de sofrimento e aflição, manter a esperança é o que eu e você precisamos. Desesperança é reconhecer que a realidade a ser enfrentada é maior que O SENHOR.

Sendo assim, a sua esperança não pode estar ligada a mudança ou não da situação que você está enfrentando.

Mas, sua esperança deve estar ligada à promessa imutável do SENHOR. Era essa a convicção de José ao enfrentar as circunstâncias ruins que lhe sobrevinham.

Eu e você devemos manter a esperança no BEM, que sabemos, que O SENHOR irá, em Seu tempo derramar sobre a nossa vida. Quer corresponda aos meus desejos ou não.

Não olhar as circunstâncias ao redor, exigirá da minha e da sua parte perseverança, paciência e longanimidade.

Como é feliz o que confia no Senhor (Salmo 40. 4a)

Esta confiança no SENHOR é proporcional a jornada que você deve enfrentar, percorrendo os pontos baixos do processo para que você esteja perfeitamente preparado para viver a promessa.

A esperança de José não significava que ele ignorava a realidade em que se encontrava. Não! Mas, significava que José, mesmo diante do sofrimento e aflição, confiava em Deus e em suas promessas.

Conclusão:

Meu irmão (ã) continue clamando, esperando pelo SENHOR em meio ao sofrimento e a aflição e tenha certeza, assim como José de que O SENHOR transformará seus sofrimentos e aflições numa canção de vitória.

Quando o Senhor trouxe os exilados de volta a Sião, foi como um sonho.

ADS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.