Marinha dos EUA disparou tiros de alerta contra navios iranianos no Golfo

Marinha dos EUA disparou tiros de alerta contra navios iranianos no Golfo
Marinha dos EUA disparou tiros de alerta contra navios iranianos no Golfo

Rede Gazeta News Guarulhos

 

20:26:21

Um navio da Marinha dos Estados Unidos disparou nesta semana tiros de advertência contra três embarcações militares iranianas no Golfo que se aproximaram do navio, informou a entidade nesta terça-feira (27).AFP

As três embarcações operadas pelo Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã se aproximaram a 62 metros do USS Firebolt e do navio da Guarda Costeira dos EUA Baranoff na segunda-feira em águas internacionais na parte norte do Golfo, relatou a Marinha.

“As tripulações dos EUA emitiram vários avisos por meio de dispositivos de rádio e alto-falantes”, disse um comunicado da Quinta Frota dos EUA.

Enquanto os navios iranianos continuavam a se aproximar, “a tripulação da Firebolt então disparou tiros de advertência e os navios do IRGCN se moveram para uma distância segura dos navios dos EUA”, diz o documento.

O lado norte-americano informa que as ações iranianas “aumentaram o risco de erro de cálculo e/ou colisão” e alertou que os comandantes de navios norte-americanos “mantêm o direito inerente de agir em autodefesa”.

Em 2 de abril, quatro navios da Guarda Revolucionária, três de ataque rápido e um grande catamarã Harth 55 abordaram de forma semelhante dois navios de patrulha da Guarda Costeira dos EUA, cruzando a proa e ignorando os avisos, descreveu a Quinta Frota.

Imagens da Marinha dos EUA mostraram o Harth 55 passando na frente de um navio dos EUA, que desviou bruscamente de seu curso para evitar uma colisão.

Os confrontos ocorreram em meio a conversas em Viena entre o Irã e as grandes potências sobre a possibilidade de um retorno dos EUA ao acordo nuclear histórico de 2015, abandonado três anos depois pelo então presidente americano Donald Trump.

Ao se oferecer para retornar ao acordo em fevereiro, o presidente dos EUA, Joe Biden, enfatizou a necessidade de reduzir “as atividades desestabilizadoras do Irã em todo o Oriente Médio”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.