Não podemos admitir presidente de estatal sem visão social, diz Bolsonaro

Não podemos admitir presidente de estatal sem visão social, diz Bolsonaro
Não podemos admitir presidente de estatal sem visão social, diz Bolsonaro

Rede Gazeta News Guarulhos

 

Poder360

17:18:48

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta 5ª feira (25.fev.2021) que as empresas estatais precisam ter “visão do social”. A declaração foi feita durante cerimônia que anunciou a revitalização do sistema da subestação de Furnas, em Foz do Iguaçu (PR).

Bolsonaro disse que o convite feito ao general Joaquim Silva e Luna –atual diretor da usina Itaipu Binacional– para assumir o comando da Petrobras, a maior estatal do país, visa a uma “nova dinâmica” da empresa.

Não podemos admitir uma estatal com um presidente que não tenha essa visão. Então previsibilidade temos que ter. Temos que nos antecipar a problemas e ter visão de futuro”, disse em rápido discurso.

“Nosso governo se prima por isso. Não é fácil buscar fazer a coisa certa, sempre é mais fácil se acomodar, tapar os olhos e deixar as coisas acontecerem. Nós não podemos nos curvar a isso”, completou o presidente.

Assista ao evento (40m25s):

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade, Termos)

A visita do presidente a Foz do Iguaçu acontece dias depois da indicação do substituto de Roberto Castello Branco. É a partir de Furnas que a energia produzida pela usina de Itaipu é transmitida ao mercado brasileiro.

Além de Silva e Luna, participaram do evento o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), os ministros Bento Albuquerque (Minas e Energia), Gilson Machado (Turismo) e Augusto Heleno (GSI). Também estiveram congressistas, o diretor-presidente de Furnas, Pedro Eduardo Fernandes Brito, e o general João Francisco Ferreira, indicado para substituir Silva e Luna em Itaipu.

Desde fevereiro de 2019 no comando da usina, o general tem recebido constantes elogios do presidente Bolsonaro. Nesta 5ª feira não foi diferente.

“Agradeço a ele [Silva e Luna] por ter aceitado esse convite. E podem ter certeza, todos aqueles que dependem do produto da Petrobras vão se surpreender com seu trabalho quando ele lá assumir.”

Antes de Itaipu, Silva e Luna ocupou o cargo de ministro da Defesa no governo de Michel Temer (26.fev.2018-1º.jan.2019). Foi o 1º militar a liderar a pasta desde a redemocratização.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.