Novo caso de Ebola confirmado na República Democrática do Congo

Unidades do Ciet agendam atendimento do seguro-desemprego somente por e-mail ou telefone
Unidades do Ciet agendam atendimento do seguro-desemprego somente por e-mail ou telefone

Um novo caso da doença pelo vírus Ebola foi confirmado hoje na cidade de Beni, na República Democrática do Congo (RDC).

Guarulhos retoma vacinação contra a gripe nesta segunda-feira

“Embora não sejam notícias bem-vindas, este é um evento que 19:28:48

antecipamos. Mantivemos equipes de resposta em Beni e em outras áreas de alto risco exatamente por esse motivo ”, disse o Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.  

Como parte do sistema ativo de vigilância do Ebola em vigor para responder a esse surto em curso na RDC , milhares de alertas ainda estão sendo investigados todos os dias. Um alerta é uma pessoa que tem sintomas que podem ser devidos ao Ebola ou qualquer morte em uma área de alto risco que possa ter sido o resultado do Ebola.

Como em todos os casos confirmados, já estão em andamento esforços para encontrar todos que possam ter estado em contato com a pessoa para oferecer a vacina e monitorar seu estado de saúde.

“A OMS trabalha lado a lado com agentes de saúde da RDC há mais de 18 meses e nossas equipes estão agora apoiando a investigação desse último caso”, disse o Dr. Matshidiso Moeti, diretor regional da OMS para a África. “Embora a pandemia de COVID-19 em andamento adicione desafios, continuaremos esse esforço conjunto até que possamos declarar juntos o fim desse surto de Ebola”.

As notícias do caso confirmado chegaram minutos após a conclusão de uma reunião do Comitê de Emergência do Regulamento Sanitário Internacional sobre Ebola na RDC. O Comitê de Emergência se reunirá na próxima semana para reavaliar suas recomendações à luz dessas novas informações.

Antes disso, a última pessoa que confirmou o Ebola na RDC teve resultado negativo duas vezes e recebeu alta de um centro de tratamento em 3 de março de 2020.

Em 10 de abril de 2020, 3456 casos confirmados e prováveis ​​e 2276 mortes ocorreram como resultado do surto.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.