Pastor diz que imposição da agenda LGBT é a “marca da besta”

Ads

04:46:25

A declaração do religioso veio após os últimos acontecimentos com o jogador de vôlei Mauricio Souza.

O pastor Rodrigo Mocellin da Igreja Resgatar Guaratinguetá (SP) está causando polêmica com uma afirmação feita em suas redes sociais.

Mocellin compara a sigla LGBT com a marca da besta descrita no livro de Apocalipse. A sua declaração veio após os últimos acontecimentos com o jogador de vôlei Mauricio Souza, que foi acusado de homofobia por criticar o novo Superman bissexual.

“A marca da besta é esta: LGBT. Se não aceitá-la, você sofrerá sanções financeiras. O jogador Maurício Souza rejeitou a marca e foi despedido”, escreveu o pastor.

Vale ressaltar que Maurício não foi o primeiro a ser perseguido pelos ativistas LGBTQIA+ e seus apoiadores. Por isso, Mocellin fez a ligação entre as situações e o que está escrito na Bíblia.

“Sempre existe a polêmica sobre o famoso 666 de Apocalipse. Lá se diz que aquele que rejeitar a marca não poderá comprar ou vender. Ora, a interpretação é simples: todo aquele que por medo de perder dinheiro, aceita negar sua fé e seus valores, já está marcado. O número da besta já está em circulação faz tempo, e tem muita gente marcada”, declarou o religioso.

ADS
ADS

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 + um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.