Pesquisa mostra caminhos para desacelerar e trilhar um caminho próprio natural e fluído

Pesquisa mostra caminhos para desacelerar e trilhar um caminho próprio natural e fluído
Pesquisa mostra caminhos para desacelerar e trilhar um caminho próprio natural e fluído

Rede Gazeta News Guarulhos

 

18:44:15

Empreendedora Valéria Chociai mostra com o estudo que é possível atingir objetivo do Movimento Slow

Aos 30 anos de idade, a empreendedora Valéria Chociai afirma ter descoberto que o ideal de “família feliz de comercial de margarina” não era o único padrão de sucesso possível para sua vida. Hoje, aos 43, ela abandonou a “régua” que usava para medir suas conquistas depois de ler um romance autobiográfico que trouxe para ela 5 palavras que marcaram sua mudança de vida: comunidade, natureza, tempo, simplicidade e prazer. Graduada em Hotelaria, Valéria se especializou em Administração de Restaurantes e Administração de Serviços pela University of British Columbia e fez MBA em Gestão de Pessoas pela FGV em parceria com a University of Ohio e Gerenciamento de Serviços e Segurança Alimentar pela Disney University, de Orlando. Depois de trabalhar em diversos restaurantes no Brasil e no exterior, ela se tornou coach, mentora, praticante de PNL e estudiosa da Slow Life. É co-autora do livro “Metamorfoses da Maturidade”, pela Editora Umanos, e seu mais novo projeto é o “365 Convites para Desacelerar”, uma jornada vivencial para acolher pessoas num perfil fechado do Instagram com o objetivo de desacelerar. 

 

Nos últimos 3 anos do seu caminhar em busca da desaceleração, Valéria afirma que um dos comentários que mais ouviu quando resolveu redesenhar sua vida foi: “Para você é fácil desacelerar e viver mais alinhada com seus valores e sua autenticidade – para não dizer excentricidade – por causa de todos seus privilégios”. Mesmo reconhecendo que alguns fatores a colocaram numa posição mais confortável, Valéria lembra que não foi nem um pouco fácil mudar. “Mudar exigiu uma dose cavalar de autoconsciência, amor-próprio, organização e, principalmente, coragem, além de muita medicação e meditação, é claro”, brinca Valéria.

 

Em junho de 2020, Valéria resolveu ouvir mais pessoas sobre esse processo de desaceleração tão desejado hoje em dia – o desconforto cutucou sua curiosidade e ambos a levaram a fazer um estudo, inicialmente com 50 pessoas que afirmam que conseguiram desacelerar suas vidas. Depois de entrevistar todos os participantes, com os primeiros resultados em mãos em setembro de 2020, Valéria resolveu dobrar o número de entrevistados e agora divulga os resultados da sua enquete. Segundo ela, enquanto ia dissecando os dados que tinha em mãos, as semelhanças entre as respostas saltaram aos seus olhos e Valéria afirma hoje que existe uma linha mestra para quem busca este objetivo de mudança de vida, um passo a passo: 

 

  1. Dizer BASTA ao ritmo frenético em que está inserido. 100% dos entrevistados se referem a um momento específico em que “a chave virou”. Lamentavelmente, 96% admitem que foram motivados por algum tipo de trauma como perda de emprego, relacionamento rompido ou problema de saúde. 

 

Apenas 1 entrevistado afirmou meditar periodicamente e 94% citaram que não tinham relação íntima com qualquer forma de espiritualidade. Por outro lado, 99% disse que durante o que escolheu chamar de “processo de desaceleração”, uma espiritualidade mais genuína foi desenvolvida. Cerca de 68% dos entrevistados passaram a meditar ou praticar com frequência alguma atividade relacionada a mindfulness e 44% disseram que agora oram com presença e intenção. 32% adotaram a Ioga como atividade física regular. 

 

  1. 74% dos entrevistados disseram que começaram a priorizar necessidades básicas como sono, alimentação e exercícios físicos. 

 

  1. 74% relataram que, com maior ou menor grau de dificuldade, passaram a se colocar em primeiro lugar, colocando em prática o entendimento de que é impossível agradar a todos e adotando medidas para administrar o medo de dizer NÃO quando necessário. 

 

  1. 92% se reconheciam como perfeccionistas antes de mudar de vida; atualmente, apenas 53% fazem a mesma afirmação e destes, todos disseram que mudaram sua abordagem sobre perfeccionismo. 

 

  1. 66% melhoraram a relação com o trabalho e 21% estão se programando para algum tipo de transição de carreira profissional nos próximos 3 anos. 

 

  1. 93% relataram que, em algum momento, tomaram as rédeas de sua gestão financeira. 82% aprenderam a se planejar de forma eficiente para melhorar seu bem-estar. 
  2. Em nome de um maior controle financeiro, 33% dos entrevistados adotaram o minimalismo como filosofia de vida e 76% substituíram a compra de bens materiais por experiências, principalmente viagens.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.