Prefeitura intensifica fiscalização em serviços de saúde de urgência e emergência

A Comissão de Acompanhamento e Fiscalização (CAF) da Prefeitura de Guarulhos, que acompanha e verifica contratos e convênios de prestação de serviços nas unidades de saúde de atendimento a urgências e emergências gerenciadas por Organizações Sociais de Saúde (OSS) na cidade, passou a realizar fiscalizações nos hospitais e UPAs aos fins de semana para intensificar aquelas já ocorridas durante a semana. As visitas técnicas objetivam verificar o funcionamento das unidades de saúde com o objetivo de melhorar o atendimento prestado à população de acordo com os contratos. Para isso, os fiscais averiguam se a escala médica está completa, bem como se as equipes de outros profissionais envolvidos no processo de trabalho de saúde, como enfermeiros, auxiliares, almoxarifes, recepcionistas, profissionais de limpeza e de segurança, também estão. No último sábado (22) fiscais realizaram visita técnica no Hospital Municipal de Urgências (HMU), nas UPAs São João e Taboão e no PA Maria Dirce. No domingo (23) os técnicos retornaram ao PA Maria Dirce fiscalizaram o Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso (HMPB) e a UPA Cumbica. Em algumas unidades foi identificada a falta de médicos devido a afastamento por covid-19. Somente na rede de urgência e emergência há aproximadamente 600 profissionais de saúde afastados na cidade, a maioria pelo coronavírus. Os técnicos também conferem se aparelhos e equipamentos estão funcionando normalmente, se há estoque nos almoxarifados e farmácias, além de avaliarem a fila e o tempo de espera para atendimento. Para que o repasse seja realizado às OSS que gerenciam os serviços o pagamento de funcionários, bem como o recolhimento do FGTS, devem estar em dia. Após a visita, os fiscais elaboram relatório e em caso de irregularidades enviam ofício às OSS para questionar o que será feito a fim de que as exigências sejam cumpridas.
Assunto:fachada do HMU Local:Bom Clima Data:28.07.2017 Foto Márcio Lino/PMG
Ads

26/01/2022

A Comissão de Acompanhamento e Fiscalização (CAF) da Prefeitura de Guarulhos, que acompanha e verifica contratos e convênios de prestação de serviços nas unidades de saúde de atendimento a urgências e emergências gerenciadas por Organizações Sociais de Saúde (OSS) na cidade, passou a realizar fiscalizações nos hospitais e UPAs aos fins de semana para intensificar aquelas já ocorridas durante a semana.

As visitas técnicas objetivam verificar o funcionamento das unidades de saúde com o objetivo de melhorar o atendimento prestado à população de acordo com os contratos. Para isso, os fiscais averiguam se a escala médica está completa, bem como se as equipes de outros profissionais envolvidos no processo de trabalho de saúde, como enfermeiros, auxiliares, almoxarifes, recepcionistas, profissionais de limpeza e de segurança, também estão.

No último sábado (22) fiscais realizaram visita técnica no Hospital Municipal de Urgências (HMU), nas UPAs São João e Taboão e no PA Maria Dirce. No domingo (23) os técnicos retornaram ao PA Maria Dirce fiscalizaram o Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso (HMPB) e a UPA Cumbica. Em algumas unidades foi identificada a falta de médicos devido a afastamento por covid-19. Somente na rede de urgência e emergência há aproximadamente 600 profissionais de saúde afastados na cidade, a maioria pelo coronavírus.

Os técnicos também conferem se aparelhos e equipamentos estão funcionando normalmente, se há estoque nos almoxarifados e farmácias, além de avaliarem a fila e o tempo de espera para atendimento. Para que o repasse seja realizado às OSS que gerenciam os serviços o pagamento de funcionários, bem como o recolhimento do FGTS, devem estar em dia. Após a visita, os fiscais elaboram relatório e em caso de irregularidades enviam ofício às OSS para questionar o que será feito a fim de que as exigências sejam cumpridas.

ADS

ADS1

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 + 19 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.