A luta do britânico Anthony Joshua, campeão mundial dos pesos pesados, contra o búlgaro Kubrat Pulev, agendada para junho em Londres, mas adiada devido à pandemia de coronavírus, poderá acontecer no Oriente Médio para evitar que seja realizada com portões fechados, declarou nesta quarta-feira o promotor Eddie Hearn.

Promotor de Joshua não quer que ele defenda cinturão com portões fechados
Promotor de Joshua não quer que ele defenda cinturão com portões fechados

“Será que Arábia Saudita, Dubai ou Abu Dhabi estariam preparados para organizar um evento em setembro ou outubro? Acho que sim, 100% certo”, disse o promotor da luta contra o Boxing Social, uma mídia especializada.

“Esses países estarão operacionais muito mais rápido do que o nosso país (Reino Unido) ou Estados Unidos”, acrescentou ele sobre a possibilidade de competir com a presença de espectadores.

Foi na Arábia Saudita que Joshua venceu o americano de origem mexicana Andy Ruiz para recuperar os títulos WBA-IBF-WBO-IBO em dezembro de 2019.

A luta pela defesa desses cinturões, inicialmente agendado para 20 de junho no Estádio do Tottenham, no norte de Londres, foi adiada para uma data ainda desconhecida devido à pandemia de coronavírus.

As autoridades britânicas estabeleceram condições para o retorno do boxe em julho, sem público e com máscaras obrigatórias para os treinadores.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.